maripoc
DOENÇAS RESPIRATÓRIAS
O seu laboratório está preparado para diferenciar uma gripe sazonal da COVID-19?
Gripe
Por terem sintomas semelhantes, infeções respiratórias como a gripe sazonal, podem ser confundidas com o novo coronavírus.
Garanta o diagnóstico e tratamento corretos, identificando o patogénico específico causador da doença, com os paineis de teste mariPOC®!
mariPOC® Respi+ é um painel multianalítico para infecções agudas do trato respiratório inferior e superior. O sistema de teste permite uma rápida detecção e diferenciação entre infecções víricas e bacterianas incluindo o novo SARS-CoV2.
Respi+
  • Adenovirus
  • Vírus Influenza A
  • Vírus Influenza B
  • Metapneumovírus humano
  • Vírus sincicial respiratório
  • Vírus Parainfluenza 1
  • Vírus Parainfluenza 2
  • Vírus Parainfluenza 3
  • Streptococcus pneumoniae
  • Coronavírus OC43
  • SARS-coronavírus 2

mariPOC® otimiza os processos hospitalares, melhora o atendimento ao paciente e reduz o uso desnecessário de antibióticos!
Amostragem > Tratamento > Análise > Resultados
Porquê escolher mariPOC®?
Custo - Benefício
Resultados rápidos minimizam atrasos no diagnóstico e reduzem o tempo de resposta, o que se traduz em redução de custos para o laboratório.
Sensibilidade e especificidade
mariPOC® fornece resultados com a precisão de um laboratório central, junto ao paciente.
Facilidade e rapidez
Tempo de manuseamento reduzido. Resultados disponibilizados rapidamente. Em média, 80% das amostras positivas são reportadas em 20 minutos. Confirmação de negatividade em 2 horas.
Alto rendimento
mariPOC® permite a alimentação contínua de novas amostras, possibilitando a análise de mais de 50 amostras durante um único ciclo de trabalho!
Troca flexível da placa de teste
É possível executar várias aplicações num único equipamento.
Conectividade LIS
mariPOC® pode ser interligado com o software de gestão laboratorial, para facilitar o uso e para evitar erros humanos.
Análise automatizada e relatórios de resultados
Garantia de resultados verdadeiramente fiáveis, em todas as medições.
Desempenho do mariPOC© Respi+
em comparação com PCR *
Analito Sensibilidade Especificidade N
SARS-coronavirus 2 92.3% 100% 211
Vírus Influenza A 92.3% 98.8% 899
Vírus Influenza B 88% 100% 192
RSV 89% 100% 158
Gripe
* As informações sobre a correlação da positividade do PCR e do valor Ct para a infecciosidade, parecem ainda limitadas. No entanto, vários estudos1,2,3, mostram uma correlação clara entre os valores Ct e a infecciosidade do vírus.
Esses estudos revelam que a taxa de infecciosidade diminui com valores de Ct mais altos, indicando possivelmente que os resultados de PCR positivos com valores de Ct altos não são clinicamente tão significativos quanto aqueles com valores de Ct baixos e alta taxa de infecciosidade.
Os resultados também indicam que casos positivos com deteção de antigénio podem correlacionar-se melhor com o estágio infeccioso do que resultados positivos de PCR.4
A Tecnologia
mariPOC® utiliza a tecnologia de ensaio de fluorescência TPX (Two-Photon Excitation). Esta tecnologia permite uma deteção altamente sensível e extremamente específica de antigénios. É uma tecnologia proprietária da empresa finlandesa ArcDia International Ltd., que desenvolve e fabrica os testes mariPOC®.
A elevada especificidade resulta do princípio sandwich immunoassay, aperfeiçoada pelo uso de micropartículas de poliestireno de 3 µm, como fase sólida da reação. A fluorescência excitada por laser das micropartículas individuais é medida uma de cada vez, bem como o sinal de fluorescência da matriz circundante.
O resultado quantitativo do teste é determinado por meio de um algoritmo sofisticado de redução de dados
Referências
  1. Bruning A, Aatola H, Toivola H, Ikonen N, Savolainen-Kopra C, Blomqvist S, et al. Rapid detection and monitoring of human coronavirus infections. New Microbes New Infect. 2018;24:52–5.
  2. Bullard J, Dust K, Funk D, et al. Predicting infectious SARS-CoV-2 from diagnostic samples. Clin. Infect. Dis. (2020), 10.1093/cid/ciaa638. In press
  3. La Scola B, Le Bideau M, Andreani J, et al. Viral RNA load as determined by cell culture as a management tool for discharge of SARS-CoV-2 patients from infectious disease wards Eur J Clin Microbiol Infect Dis (2020), 10.1007/s10096-020-03913-9
  4. Arons MM, Hatfield KM, Reddy SC, et al. Presymptomatic SARS-CoV-2 infections and transmission in a skilled nursing facility. N Engl J Med 2020;382:2081-2090.

iberlab & imunoreage, lda Praceta da Castanheira 78 • 4475-019 Maia • Portugal
Tel. +351 222 087 876 • Fax. +351 222 054 328
www.iberlab.pt iberlab@iberlab.pt


Se não conseguir visualizar correctamente esta newsletter, clique aqui.
Caso não pretenda receber mais a nossa newsletter, responda a este e-mail com o assunto 'remover'.