APOIO FEDER
JUN
16
T-SPOTCOVID
Avalie com confiança a resposta imunitária ao SARS-CoV-2, mediada por células T.
T-Spot.COVID
O teste T-SPOT.COVID é um teste de sangue simples, destinado a ser usado como um auxílio na identificação de indivíduos com uma resposta imunitária adaptativa ao SARS-CoV-2, especificamente a resposta de células T. O teste usa a Tecnologia T-SPOT, uma tecnologia ELISPOT modificada, com uma mistura otimizada de antigénios, baseada em proteínas estruturais SARS-CoV-2, spike e nucleocapsídeo (S e N), e permite que seja medida a amplitude máxima da resposta imunitária.
  • O teste provou detetar evidências de uma resposta imunitária, mediada por células T, à infecção por SARS-CoV-2 em pacientes PCR positivos com um resultado de teste sorológico negativo
  • Os resultados, complementados por resultados de serologia, fornecem uma visão abrangente da resposta imunitária de um indivíduo ao SARS-CoV-2
  • Os resultados podem ser obtidos rapidamente, o trabalho de laboratório leva apenas 2 dias
Porquê a testagem de células T na COVID-19?
Assista ao vídeo "Completing the picture of SARS-CoV-2 immune response" da Oxford Immunotec.
Como funciona a tecnologia T-SPOT?
O teste T-SPOT.COVID basea-se na tecnologia ELISPOT e é normalizado quer para o número de células quer para as condições de cultura. Isso significa que o teste padroniza o número de células e remove os fatores séricos que podem afetar negativamente os resultados, tornando-o o teste mais sensível e específico para a medição de células T. Uma amostra de sangue é colhido por meio de uma usual flebotomia e um tubo de colheita de sangue padrão, do qual é isolado um subconjunto de glóbulos brancas do sangue, conhecidas como células mononucleares do sangue periférico (PBMCs). As células são lavadas, contadas e normalizadas para criar uma suspensão de células padrão. Um número padrão de células é adicionado a placas especialmente concebidas para o efeito e estimulado com antigénios específicos da doença em estudo. As células que respondem a esses antigénios libertam um mensageiro químico conhecido como citocina. Anticorpos de citocina são usados para capturar diretamente a citocina à medida que ela é libertada pelas células. É adicionado um anticorpo secundário marcado, que se liga à citocina capturada. Um reagente de deteção é adicionado e reage com o anticorpo secundário marcado. Essa reação produz manchas, que são uma pegada de onde a citocina foi libertada. Os pontos são então contabilizados.
Para mais informações sobre o teste T-SPOT.COVID Clique aqui
Página Principal | Opiniões e Sugestões | Apoio Técnico | Condições Gerais de Venda | Livro de Reclamações
© 2008 iberlab & imunoreage - soluções para laboratórios, lda.  - Departamento Informático